Pesquisar este blog

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Versão 3.05.74 liberada

A partir de 01/01/2016 entram em vigor as notas técnicas NT 02 e 03/2015. No dia 26/12/2015, o fisco liberou atualizações destas NT, o que obrigou-nos a disponibilizar nova versão com as modificações. A versão é a 3.05.74 e foi liberada no dia 30/12/2015.

O sistema deve estar atualizado e utilizando esta versão, obrigatoriamente, a partir de 01/01/2016.

A versão atual do sistema é exibida no canto superior direito da tela, conforme imagem a seguir:


quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Notas Fiscais pendentes.

No início deste mês,  a Receita Estadual do Paraná atualizou seus sistemas de notas fiscais. Após a atualização, os serviços ficaram instáveis, paralizados e até mesmo fora de operação. Com isso, diversas notas fiscais, principalmente as Notas Fiscais de Consumidor Eletrônica (NFC-e), não foram autorizadas ou apresentaram algum problema durante a emissão.

Para evitar transtornos na geração dos arquivos fiscais em Janeiro/2016, solicitamos que transmitam todas as notas fiscais que se encontram com situação "A ENVIAR".
As NFC-e tem uma tolerância de 5 minutos, então pode ser necessário comandar o envio mais de uma vez.

Ao final, o objetivo é que todas as notas estejam AUTORIZADAS. Se ainda restarem notas fiscais com situação A ENVIAR, favor entrar em contato com nosso suporte.

Atenciosamente
GDSoft

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Sua empresa efetua vendas para outros estados? Então fique atento as novas regras para 2016

Muito houve-se falar no termo chamado "Guerra Fiscal", a competição estre os estados por ICMS, ou seja, por receita.
Com o crescimento das vendas remotas (via internet e telemarketing por exemplo), os chamados "estados menos favorecidos" vem clamando por uma solução tendo em vista a redução de sua arrecadação.

Como assim? É que, por exemplo, quando um consumidor da Bahia, compra um produto via internet de uma empresa localizada em São Paulo, os impostos desta operação ficam com o estado de São Paulo, nada ganhando o estado da Bahia, diminuindo seu mercado e enfraquecendo o comércio local.

Através da Emenda Constitucional 87/2015 de 16/04/2015 e disciplinado pelo Convênio ICMS 93/2015 de 17/09/2015, ficou determinado que a partir do dia 01 de Janeiro de 2016, nas operações INTERESTADUAIS destinadas a CONSUMIDORES FINAIS, deverá ser recolhido o valor correspondente entre a diferença da alíquota interna do estado de DESTINO e a alíquota interestadual do estado de ORIGEM (diferencial de alíquota).

O recolhimento se dará por GNRE - Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais e o documento deverá acompanhar o trânsito da mercadoria. 

Esta obrigação vale a partir de 01/01/2016 para todas as empresas, independente do regime de tributação, ou seja, também vale para as empresas do Simples Nacional.

Num primeiro momento, o montante arrecadado será partilhado entre os estados de origem e destino, na seguinte proporção:
  • Em 2016: 60% para o estado de ORIGEM e 40% para o estado de DESTINO;
  • Em 2017: 40% para o estado de ORIGEM e 60% para o estado de DESTINO;
  • Em 2018: 20% para o estado de ORIGEM e 80% para o estado de DESTINO;
  • Em 2019: 0% para o estado de ORIGEM e 100% para o estado de DESTINO. 

Quem deve pagar a GNRE?
A EC 87/2015 determina que a obrigação de recolher o imposto é do:
  • VENDEDOR/REMETENTE se o comprador/destinatário for consumidor final NÃO CONTRIBUINTE DO ICMS (normalmente pessoas físicas e empresas que não comercializam produtos/sem inscrição estadual);
  • COMPRADOR/DESTINATÁRIO caso o mesmo seja um consumidor final CONTRIBUINTE do ICMS.

Exemplos práticos:
1º) Empresa do Simples Nacional
Suponha que você efetue uma venda de R$ 1.000,00 para um CONSUMIDOR FINAL (isso é muito importante) localizado na Bahia em 01/01/2016.
  • A alíquota interna do estado da Bahia é 17%;
  • A alíquota interestadual referente a operação do PR para BA é 7%;
A diferença entre a alíquota interna e a alíquota interestadual é 10% (17% - 7%), resultando num imposto a recolher de R$ 100,00 (10% de R$ 1.000,00 que é o total da venda).
Conforme o calendário de partilha, o percentual em 2016 é 40% para o estado de DESTINO, então deve ser recolhido:
  • R$   0,00 para PR (Conforme cláusula nona do Convenio ICMS 93/2015);
  • R$ 40,00 para BA (40% de R$ 100,00);

2º) Empresa do Regime Normal
Realizando a mesma operação do exemplo 1, agora por uma empresa do regime normal:
  • R$ 130,00 para PR, R$ 70,00 (referente aos 7% do ICMS normal) + R$ 60,00 (referente a 60% dos R$ 100,00);
  • R$ 40,00 para BA (40% de R$ 100,00);
Este é um assunto que já gerou muito "pano para manga" e se arrasta desde 2011, através do Protocolo ICMS Nº 21 que foi julgado inconstitucional.
Em 2012, o senador Delcício do Amaral do PT/MS entrou com a PEC 197/2012 que tramitou e gerou a EC 97/2015.

Este assunto ficou conhecido como a "PEC do e-Commerce", mas agora na prática, vemos que ela é muito mais abrangente, pois independente da operação ocorrer remotamente ou não, o diferencial de alíquotas deve ser recolhido.

O que muda para os clientes GDSOFT?
A GDSoft está por dentro das regras e em fase final de desenvolvimento dos recursos para atender a legislação na forma da Nota Técnica 03/2015.
De modo geral, deve-se ter muita atenção com relação ao destinatário SER ou NÃO SER consumidor final da mercadoria nas operações para fora do estado.
Os cálculos serão feitos pelo sistema de forma automática e os valores apresentados nas informações complementares da NF-e.
De posse dos valores, deverá ser emitida a GNRE para recolhimento dos tributos, lembrando de informar na guia o número da nota fiscal.

Para maiores informações, converse com seu contador ou entre em contato com nosso suporte.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Campanha Nota Paraná

A partir de 01 de agosto de 2015, o Governo do Estado inicia a campanha "Nota Paraná" com o slogan "CPF NA NOTA É DINHEIRO DE VOLTA" que faz parte do "Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal" instituído pela Lei Estadual n° 18.451/2015.

Com o objetivo de reduzir a concorrência desleal e a carga tributária individual, o Governo do Estado prevê a devolução de até 30% do imposto mensalmente recolhido pelas empresas aos consumidores que informaram seu CPF e exigiram o documento fiscal no momento das compras.

O site da campanha é http://www.notaparana.pr.gov.br

Como funciona?

  • Para consumidores:
    • Basta solicitar que o estabelecimento em que você está efetuando suas compras EMITA e informe seu CPF no documento fiscal. Então é só acompanhar pelo site.
  • Para as empresas:
    • Se sua empresa emite Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), o CPF/CNPJ são obrigatórios, portanto a Receita Estadual já terá as informações;
    • Se sua empresa emite Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e), é preciso solicitar se o consumidor deseja participar e identificá-lo no momento da emissão da NFC-e;
    • A mesma situação da NFC-e é aplicada no caso de Cupom Fiscal;

O GDSoft Manager está preparado para atender a legislação.


No caso específico da NFC-e, existem duas formas de identificar o consumidor:
Uma é no momento da Venda, conforme campos em destaque na imagem a seguir:



E a outra é no momento da Emissão Detalhada da NFC-e, conforme imagem:



Segundo boletim informativo emitido pela Receita Estadual, as empresas estarão recebendo por Correio os materiais promocionais da campanha que deverão ser afixados no estabelecimento.
Na lei há previsão de sorteios de prêmios para as pessoas físicas que aderirem a campanha.

Boa sorte!

quinta-feira, 25 de junho de 2015

*** POR FAVOR LEIA SE EMITE NFC-e ***

Com o objetivo de compatibilizar a impressão da NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica) com os demais documentos emitidos pelo sistema, como promissórias, recibos e comprovantes, liberamos hoje a versão 3.05.64 e pedimos a gentileza de ler atentamente estas instruções.

Até a versão 3.05.63, os papéis para impressão da NFC-e, deveriam ser colocados na impressora conforme a imagem a seguir



A partir da versão 3.05.64, o papel deve ser disposto na impressora da forma normal, conforme a imagem a seguir:


Esta modificação é necessária para evitar que o usuário precise ficar virando o papel na impressora caso queira imprimir uma NFC-e ou algum outro documento do sistema.

Quando for imprimir uma NFC-e, marque a opção "PAISAGEM" conforme imagem:


Quando for imprimir uma promissória, recibo ou comprovante, marque a opção "RETRATO" conforme imagem:



Qualquer dúvida, entre em contato com nosso suporte.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Recolhimento de ICMS na compra de produtos importados (alíquota de 4%) de outros estados

Sua empresa (situada no Paraná) compra produtos importados (aqueles que possuem alíquota de 4%) de outros estados?
Caso sua empresa NÃO compre produtos importados de outros estados, desconsidere este comunicado.
Caso contrário, seja ela do simples nacional ou regime normal, saiba que é preciso recolher o diferencial de alíquota. É o que consta no decreto 442/2015 de 09/02/2015.

O que é o diferencial de alíquota?
É a diferença entre a alíquota de ICMS interna e interestadual.
Exemplo:
Você compra um produto importado, cujo fornecedor está em outro estado, no valor de R$ 180,00.
Na nota fiscal o ICMS é tributado com alíquota de 4%, ou seja R$ 7,20.
A alíquota interna é 12%, logo, o diferencial de alíquota é 8% (12% - 4%).
Então é preciso recolher o diferencial de alíquota no valor de R$ 14,40 (8% de R$ 180,00).

Converse com seu contador ou ligue para nosso suporte.

sábado, 2 de maio de 2015

Promoção Fale da GDSoft!


Sabe aquele amigo, parente ou conhecido que está precisando emitir nota fiscal eletrônica, ou está com dificuldades em gerenciar suas finanças, estoques, enfim, está com problemas para organizar seu negócio???
Então:
Ajude a divulgar nossas soluções e receba prêmios!

Como funciona:
- Para cada parceiro que aderir a alguma de nossas soluções, receba um bônus em reais (R$), veja a seguir:


  1.  GDSoft Manager - sistema de gestão empresarial: receba o mesmo valor do plano contratado.
    • Plano NF-e fácil, R$ 99,00 reais;
    • Plano Gestão Pró, R$ 149,00 reais;
    • Plano Gestão Master, R$ 199,00 reais
    • Plano Gestão Sênior, R$ 299,00 reais
  2. GDSoft Reports - sistema de gerenciamento e criação de relatórios
    • Bônus de R$ 200,00
  3. Cotações - sistema para automatizar o processo de cotação de mercadorias
    • Bônus de R$ 50,00
  4. Backuper - sistema redundante de cópias de segurança
    •  Bônus de R$ 19,90


A promoção é válida para os meses de maio e junho de 2015.


Não esqueça de solicitar que o parceiro informe quem o indicou!!!



Para revendas, parcerias comerciais e/ou representações de nossas soluções, entre em contato!
Maiores informações em http://www.gdsoft.com.br